Seguro especialmente pensado

para médicos e profissionais da área da saúde

RCP - SEGURO MÉDICO


O Seguro Médico protege você caso alguma entidade, pessoa física ou jurídica, entenda que o serviço que você prestou causou algum dano e pleiteie uma indenização.

Para a ocorrência de qualquer situação em que você entenda necessário utilizar o seguro médico, entre em contato, que todas as devidas providências serão tomadas para proteger os seus interesses e evitar ao máximo possíveis prejuízos à sua imagem e ao seu patrimônio.



Segpro Seguro Médico Gráfico

O Seguro Médico garante proteção completa por meio das seguintes coberturas

DEFESA:

Com o Seguro RC Profissional Médico, caso você precise se defender de uma reclamação feita por um terceiro reclamando do seu serviço, ou seja, entendendo que causou algum dano corporal, material, moral, estético ou existencial e entre com uma ação judicial pedindo indenização, o plano de defesa judicial Protector garantirá todos os gastos necessários para a sua defesa, tais como: honorários de advogados, depósitos recursais, fianças, contratação de perito, sucumbências e demais despesas do advogado com condução, hospedagem e gastos similares. Portanto, todo o transtorno que você poderia ter com a sua defesa estará coberto pelo Protector.

O Seguro de Responsabilidade Civil Profissional Médico garantirá as despesas de sua defesa em uma ação civil, criminal ou questionamento do seu conselho.

A cobertura, é claro, será restrita aos casos relacionados à prestação do seu serviço profissional, mesmo que tal reclamação seja falsa ou não tenha fundamento. Neste caso, assim que você receber uma citação judicial, basta entrar em contato pelo telefone 0800 721 0252 de segunda a sexta-feira entre às 09h e 18h.

RESSARCIMENTOS E INDENIZAÇÕES:

  • Condenações: Na hipótese de a justiça entender que você foi o responsável pelos danos reclamados pelo terceiro e determine que você deve indenizá-lo, os valores da condenação serão pagos pelo Protector diretamente ao terceiro, limitado, porém, ao valor de cobertura contratado. Neste caso, como uma equipe de especialistas já estará acompanhando seu caso desde o início, serão tomadas todas as providências necessárias para o pagamento da indenização e finalização definitiva do processo.
  • Acordos: Caso seja possível celebrar um acordo e evitar todos os transtornos que uma ação judicial traz, o Seguro fará o pagamento direto ao reclamante. Este tipo de situação pode ocorrer de duas formas: na esfera judicial e, neste caso, o advogado responsável pela defesa já estará ciente do valor autorizado para celebrar o acordo. Ou através de um acordo extrajudicial feito através dos advogados de defesa que serão instruídos a celebrar o acordo até o valor aprovado pela Seguradora.
  • Ressarcimentos: O Seguro também garantirá cobertura caso um terceiro manifeste a você que o seu serviço causou algum tipo de dano e peça uma reparação de danos, sob pena de acioná-lo judicialmente. Basta que o seu cliente manifeste por telefone, e-mail, fax, reunião ou qualquer outro meio, que ele deseja receber uma compensação financeira por algum dano que você tenha eventualmente causado, para entrar em contato com o Seguro relatando o que ocorreu, o pedido do terceiro, os prazos, valores e demais informações, para que seja avaliada a melhor forma de conduzir o caso. O aplicativo de ressarcimento ainda pode ser acionado caso você mesmo entenda que poderá sofrer uma demanda por algum possível dano. Assim, a equipe Segpro se antecipará nas medidas preventivas de solução do caso, para evitar que ele se torne uma reclamação formal ou mesmo uma ação judicial.

ACESSÓRIOS:

  • Custos emergenciais: Caso você precise gastar um determinado valor em caráter emergencial que pode minimizar ou evitar uma reclamação no futuro, mas não tenha tempo hábil para avisar o Protector, não se preocupe; esta despesa será reembolsada para você e o valor não será deduzido da sua verba contratada.
  • Despesas suplementares: Caso você precise comparecer a uma audiência, um julgamento ou se for preciso sua presença para qualquer motivo relacionado ao seu caso, o Protector irá lhe compensar pelo dia que você precisou se ausentar do trabalho para atender ao caso.
  • Honorários retidos: Caso um cliente entenda que o serviço prestado por você causou algum dano e, por esse motivo, resolva reter o pagamento dos honorários devidos a você até que a situação seja resolvida ou mesmo desista de acioná-lo na justiça caso você abra mão de receber os honorários devidos, o Protector irá compensar o prejuízo pelo não recebimento dos honorários.
  • CALÚNIA, INJÚRIA, DIFAMAÇÃO: Caso algum terceiro entenda que você praticou algum ato de calúnia, injúria ou difamação durante a prestação de seus serviços, o Seguro fará a sua defesa para este tipo de situação, bem como fará o pagamento da indenização, caso seja necessário.
  • Omissão de socorro: Caso você seja acusado de ter praticado Omissão de Socorro, na prestação de seu serviço profissional, o Seguro poderá ser acionado para provar sua inocência.
  • Infecção hospitalar: O Seguro poderá ser acionado, caso você seja envolvido em demanda judicial decorrente alegada Infecção Hospitalar, contraída por um paciente sob sua responsabilidade.
  • Chefe de equipe ou Diretor médico: Caso você seja chefe de equipe, diretor médico, diretor clínico ou posição similar, mesmo que o ato médico tenha sido praticado por outro profissional sob sua responsabilidade, o Seguro poderá ser acionado e lhe dará toda a cobertura.
  • Cobertura Extensiva para a PJ: Caso você possua uma empresa aberta para o desempenho de suas atividades profissionais e esta empresa sofra uma reclamação por alegado ato médico praticado pelo segurado, o Seguro cobrirá também as reclamações apresentadas contra a pessoa jurídica.
  • Danos à reputação: Caso o Segurado sofra um dano à sua reputação decorrente da sua prestação de serviço profissional, o seguro cobrirá as despesas necessárias para assessoria de imprensa e assessoria de reabilitação de imagem, para a preservação da reputação do segurado.

Aumento dos processos sobre erro médico de 2000 a 2015:

O número de recursos decorrentes de ações indenizatórias em virtude de supostos erros médicos, de 2000 a 2012, cresceu assustadores 1.600% (mil e seiscentos por cento) junto ao Superior Tribunal de Justiça, desde a virada do milênio, segundo informações estatísticas da própria Corte. Apenas no primeiro trimestre de 2014, foram jugados 300% mais recursos versando sobe erro médico do que fora julgado durante todo o ano 2005, de 2006 ou de 2007. De 2011 para 2012, o crescimento foi de exatos 100% (cem por cento).

Origem dos Processos:

O Estado do Rio de Janeiro é o campeão de recursos perante o Superior Tribunal de Justiça, versando sobre erro médico. O Estado detém 25,69% (vinte e cinco vírgula sessenta e nove por cento) dos recurso. Em segundo lugar vem São Paulo, com 19,27% (dezenove vírgula vinte e sete por cento). Na terceira posição está o Rio Grande do Sul, com 15,92% (quinze vírgula noventa e dois por cento). O Paraná ocupa a quarta colocação com 6,7% (seis vírgula sete por cento), seguido por Minas Gerais, que tem 6,14% (seis vírgula quatorze por cento). A sexta colocação é ocupada pelo Estado de Santa Catarina, com 5,3% (cinco vírgula três por cento). O Distrito Federal ocupa a sétima posição, com 3,91% (três vírgula noventa e um por cento). Em seguida vem o Rio Grande do Norte (2,23%), a Bahia (1,39%), Espírito Santo (1,39%), Pernambuco (1,39%), Mato Grosso (1,12%), o Ceará (0,83%), Mato Grosso do Sul (0,83%), a Paraíba (0,83%), o Piauí (0,83%), Rondônia (0,83%), Roraima (0,83%), o Acre (0,56%), Goiás (0,56%), o Pará (0,56%), Sergipe.

Sexo do Paciente:

Dos processos que chegaram ao Superior Tribunal de Justiça, os Autores, (pacientes) são 61,72% (sessenta e um vîrgula setenta e dois por cento) do sexo feminino e 38,27% (trinta e oito vírgula vinte e sete por cento) do sexo masculino.

Sexo do médico responsável pelo ato profissional cuja consequência está sendo questionada em juízo:

Os homens médicos representam 93,5% (noventa e três vírgula cinco por cento) dos demandados, enquanto as mulheres médicas figuram em apenas 6,5% (seis e meio por cento) dos processos que chegaram ao Superior Tribunal de Justiça.

Especialidades demandadas no Superior Tribunal de Justiça:

Seguindo a média nacional, a Ginecologia/Obstetrícia ocupa o primeiro lugar, com 42,6% (quarenta e dois vírgula seis por cento) dos processos. A vice campeã é, também em consonância com a média nacional, a traumato-ortopedia, com 15,91% (quinze vírgula noventa e um por cento). Em terceiro lugar, vem empatadas a cirurgia plástica e a cirurgia geral, com 7% (sete por cento) cada. Depois vem a neurocirurgia com 5,18% (cinco vírgula dezoito por cento). A pediatria, vem em seguida, com 4,46% (quatro vírgula quarenta e seis por cento) cada. A otorrinolaringologia configurou em 3,03% (três vírgula zero três por cento) das demandas. A anestesiologia e a oftalmologia estão presentes em 2,85% (dois vírgula oitenta e cinco por cento). A hematologia veio com 1,42% (um vírgula quarenta e dois por cento). Já a cardiologia, a angiologia e a medicina intensiva aparecem, cada uma delas, em 0,71% (zero vírgula setenta e um por cento) dos processos.

Durante algum procedimento cirúrgico ficou com 3,12% (três vírgula doze por cento) das demandas. Em seguida, vem o esquecimento de corpos estranhos no útero, na cavidade abdominal e na caixa torácica durante procedimentos cirúrgicos, em 2,96% (dois vírgula noventa e seis por cento dos casos). A cegueira aparece com 2,11% (dois vírgula onze por cento) das irresignações recursais. As queixas de deixa de restos placentários no interior do útero de parturientes, durante procedimento de parto ou curetagem, representam 1,56% (um vírgula cinquenta e seis por cento), empatadas com os casos de gravidez indesejada após procedimento cirúrgico de anticoncepção. O diagnóstico falso positivo para câncer aparece em 1,40% (um vírgula quarenta por cento) dos recursos. Em 0,70% (zero vírgula setenta por cento) dos recursos, houve contaminação por vírus HIV durante transfusão sanguínea.